Sinta “Eu Sou”/Osho

Sinta “Eu Sou”/Osho

“Esta técnica diz: Eu estou existindo. Isso é meu. Isso é isso. Oh amada, sinta isso sem limites.

Eu estou existindo. Você nunca entra profundamente dentro desse sentimento: Eu estou existindo. Você está existindo, mas você nunca vai mais fundo dentro desse fenômeno. Shiva diz: Eu estou existindo. Isso é meu. Isso é isso. Oh amada, sinta isso sem limites. (………..).
Este sutra diz: Eu estou existindo. Entre fundo nesse sentimento. Simplesmente sente-se e vá fundo nesse sentimento: ‘Eu estou existindo’. Sinta, não pense, porque você pode dizer em sua mente: ‘Eu sou’. E isso será em vão. Sua cabeça destrói a experiência. Não fique repetindo na cabeça: ‘Eu sou, eu estou existindo’. Isso é em vão, isso é inútil. Você perde o ponto.
Sinta profundamente em seus ossos. Sinta por todo o seu corpo. Sinta como uma unidade total, não na cabeça. Simplesmente sinta: ‘eu sou’. Não use as palavras ‘eu sou’. Eu estou usando as palavras ‘eu sou’ porque estou falando com vocês. E Shiva teve que usar as palavras ‘eu estou existindo’ porque ele estava falando com Parvati. Não. Não continue repetindo. Isso não é um mantra, você não tem que repetir ‘eu estou existindo, eu estou existindo’. Se você repetir isso, você vai cair no sono, você vai ficar auto-hipnotizado. (…….)
Assim, não faça disso um mantra. Sente-se e não diga ‘eu estou existindo’. Não há qualquer necessidade. Todo mundo sabe e você também sabe que você está existindo. Não há qualquer necessidade de dizer, isso é em vão. Sinta: ‘eu estou existindo’. Sentir é uma coisa diferente, totalmente diferente. Pensar é um artifício para escapar do sentir. Não é apenas diferente, é uma armadilha.
O que eu quero dizer quando lhe digo para sentir ‘eu estou existindo’? Eu estou sentado nesta cadeira. Se eu começo a sentir ‘eu estou existindo’, eu vou me tornar consciente de muitas coisas: a pressão sobre a cadeira, o toque no veludo, o ar passando através do quarto, o barulho tocando meu corpo, o sangue circulando silenciosamente, o coração, a respiração continuando sem parar e uma sensação sutil de vibração do corpo. Porque o corpo é um dinamismo, ele não é uma coisa estática. Você está vibrando. Continuamente existe um tremor sutil e enquanto você estiver vivo ele irá continuar. O tremor está aí.
Você se tornará consciente de todas essas coisas multidimensionais. E você se tornará conscientes de muitas coisas que estão acontecendo… Se neste exato momento você se tornar consciente de tudo o que estiver acontecendo dentro e fora de você, é isso o que eu quero dizer por ‘eu estou existindo’. Se você se tornar consciente dessa maneira, o pensar irá parar porque quando você sente que você está existindo, isso é um fenômeno tão total que o pensar não consegue continuar.
No começo você sentirá os pensamentos flutuando. Pouco a pouco, quanto mais você se enraizar na existência, quanto mais você se firmar no sentimento de ser; mais os pensamentos estarão longe. Você sentirá uma distância, como se todos aqueles pensamentos não estivessem agora acontecendo em você, mas acontecendo em alguma outra pessoa, muito, muito distante. Há uma distância. E então, quando você estiver realmente enraizado, firmado no ser, a mente irá desaparecer. Você estará aí sem uma simples palavra, sem uma simples imagem mental.
Por que isso acontece? Porque a mente é uma atividade especializada para relacionar-se com os outros. Se eu estou falando com você, eu terei que usar a minha mente, a linguagem, as palavras. Ela é um fenômeno social, ela é uma atividade de grupo. Assim, mesmo se você estiver falando sozinho, você não estará sozinho, você estará falando com alguém. Mesmo quando você está só, e está falando, você está falando com alguém; você não está só. Como você pode falar sozinho? Alguém está presente em sua mente e você está falando com ela. (…………)
Quando você está enraizado dentro de você mesmo, não existe mais sociedade, não existe mais ninguém. Você existe só. A mente desaparece. Você não está se relacionando com ninguém, nem mesmo na imaginação, aí a mente desaparece. Você está aí sem a mente e isso é meditação: estar sem a mente, estando perfeitamente alerta e consciente, não inconsciente, sentindo a existência em sua totalidade, em sua multidimensionalidade. E a mente, de repente, desaparece.
E junto com a mente muitas coisas desaparecem. Junto com a mente, desaparece o seu nome, a sua forma, junto com a mente desaparece que você é um hindu ou um maometano ou um parsi, que você é bom ou mau, junto com a mente desaparece que você é um santo ou um pecador, que você é feio ou bonito. Tudo desaparece. Tudo o que é rótulo em você, de repente, não estará mais aí. Você estará em sua pureza imaculada. Em sua total inocência; você estará aí, em sua virgindade – enraizado, não flutuando – enraizado naquilo que é.
Com a mente você pode se mover para o passado. Com a mente você pode se mover para o futuro. Sem a mente você não pode se mover nem para o passado nem para o futuro. Sem a mente você está aqui e agora. Exatamente este momento é toda a eternidade. Nada existe a não ser este momento.O êxtase acontece. Você não precisa buscar nada. Enraizado no momento, enraizado no ser você está em êxtase. Na verdade, este êxtase não é alguma coisa que está acontecendo para você: você é esse êxtase.
Eu estou existindo. Experimente isso. E você pode fazer isso em qualquer lugar. Indo de ônibus, viajando num trem, ou simplesmente sentado, ou deitado em sua cama, tente sentir a existência como ela é, não pense a respeito dela. De repente, você ficará consciente de que você não conhecia muitas coisas que estão continuamente acontecendo com você. Você não havia sentido o seu corpo. Você tem a sua mão, mas você nunca havia sentido ela, o que ela diz, o que ela está continuamente informando a você, como ela se sente.
Algumas vezes ela está pesada e triste, algumas vezes ela está alegre e leve. Algumas vezes ela está fluindo, algumas vezes ela está morta. Algumas vezes você sente que ela está viva, dançando e algumas vezes como se não existisse vida nela: gelada, morta, pendurada em você, mas sem vida.
Quando você começar a sentir o seu ser, você irá conhecer os humores de suas mãos, de seus olhos, de seu nariz, de seu corpo. Esse é um grande fenômeno, existem nuances sutis. O corpo está sempre falando com você e você não está aí para ouvi-lo. E toda a existência ao seu redor continua penetrando em você de maneiras sutis, de muitas maneiras, de diferentes maneiras, mas você não está consciente. Você não está aí para recebê-la, para lhe dar as boas vindas.
Quando você começa a sentir a existência, todo o mundo se torna vivo para você de uma maneira totalmente nova, a qual você não conhecia antes. Então você passa pela mesma rua e a rua não é a mesma, porque agora você está enraizado na existência. Você encontra os mesmos amigos, mas eles não são os mesmos, porque você está diferente. Você volta para a sua casa e a esposa com a qual você tem vivido há muitos anos, não é a mesma. (…………)
Este sutra dará a você um máximo de existência. O pensamento só pode dar a você um mínimo. O sentir pode dar a você o máximo. Através da mente não existe caminho para a existência; o único caminho é através do coração.
Eu estou existindo. Sinta isso através do coração. E sinta que ‘essa existência é minha’. Isso é meu. Isso é isso. Isso é muito lindo. Eu estou existindo. Sinta isso, esteja enraizado nisso; e então conheça que isso é meu, essa existência, esse ser transbordante é meu.(……)
Se você puder sentir a si mesmo enraizado na existência, dissolvido nela, transbordante com ela e permitindo mesmo dançar com ela, então você irá sentir: ‘Isso é meu. Essa existência pertence a mim. Todo esse universo misterioso pertence a mim. Toda essa existência tem existido para mim. Ela me criou. Eu sou uma flor que desabrochou dela.’
Essa consciência que existe em você é a maior flor que ocorreu no universo. E milhões e milhões de anos esta terra esteve se preparando para você existir.
Isso é meu. Isso é isso. Sinta ‘isso é o que a vida é, isso é isso – essa qualidade. Eu estava desnecessariamente preocupado. Eu era desnecessariamente um mendigo, desnecessariamente pensava em termos de implorar ajuda. Eu sou o Senhor’.
Quando você está enraizado, você é um com o todo, e a existência existe para você. Você não é um mendigo, você, de repente, se torna um imperador. Isso é isso.
Oh amada, sinta isso sem limites. (………)

fonte:http://www.oshobrasil.com.br/conexaotoqu

Gostou? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s